Páginas

Olá! Sejam muito bem vindos! Navegue a vontade, sinta-se em casa. É um imenso prazer compartilhar preciosidades com vocês... Sei que em cada lugar que passamos levamos um pouco de algo e deixamos um pouco de nós, então podem deixar um pouco de vocês aqui...comentem!!

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Amor, amor, amor…

Hoje é o dia Internacional do AMOR. Para celebrarmos um lindo texto de Gibran…

tão bonito

Imagem: Pinterest

Quando o amor vos chamar, segui-o,
Embora seus caminhos sejam agrestes e escarpados;
E quando ele vos envolver com suas asas, cedei-lhe,
Embora a espada oculta na sua plumagem possa ferir-vos;
E quando ele vos falar, acreditai nele,
Embora sua voz possa despedaçar vossos sonhos
Como o vento devasta o jardim.
Pois, da mesma forma que o amor vos coroa,
Assim ele vos crucifica.
E da mesma forma que contribui para vosso crescimento,
Trabalha para vossa queda.
E da mesma forma que alcança vossa altura
E acaricia vossos ramos mais tenros que se embalam ao sol,
Assim também desce até vossas raízes
E as sacode no seu apego à terra.
Como feixes de trigo, ele vos aperta junto ao seu coração.
Ele vos debulha para expor vossa nudez.
Ele vos peneira para libertar-vos das palhas.
Ele vos mói até a extrema brancura.
Ele vos amassa até que vos torneis maleáveis.
Então, ele vos leva ao fogo sagrado e vos transforma
No pão místico do banquete divino.
Todas essas coisas, o amor operará em vós
Para que conheçais os segredos de vossos corações
E, com esse conhecimento,
Vos convertais no pão místico do banquete divino.
Todavia, se no vosso temor,
Procurardes somente a paz do amor e o gozo do amor,
Então seria melhor para vós que cobrísseis vossa nudez
E abandonásseis a eira do amor,
Para entrar num mundo sem estações,
Onde rireis, mas não todos os vossos risos,
E chorareis, mas não todas as vossas lágrimas.
O amor nada dá senão de si próprio
E nada recebe senão de si próprio.
O amor não possui, nem se deixa possuir.
Porque o amor basta-se a si mesmo.
Quando um de vós ama, que não diga:
“Deus está no meu coração”,
Mas que diga antes:
"Eu estou no coração de Deus”.
E não imagineis que possais dirigir o curso do amor,
Pois o amor, se vos achar dignos,
Determinará ele próprio o vosso curso.
O amor não tem outro desejo
Senão o de atingir a sua plenitude.
Se, contudo, amardes e precisardes ter desejos,
Sejam estes os vossos desejos:
De vos diluirdes no amor e serdes como um riacho
Que canta sua melodia para a noite;
De conhecerdes a dor de sentir ternura demasiada;
De ficardes feridos por vossa própria compreensão do amor
E de sangrardes de boa vontade e com alegria;
De acordardes na aurora com o coração alado
E agradecerdes por um novo dia de amor;
De descansardes ao meio-dia
E meditardes sobre o êxtase do amor;
De voltardes para casa à noite com gratidão;
E de adormecerdes com uma prece no coração para o bem-amado,
E nos lábios uma canção de bem-aventurança.

(Gibran Kahlil Gibran)

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Colcha de Retalhos

Linda Colcha Retalhos de ...
Minha vida é uma colcha de retalhos. Todos da mesma cor, diz Mário Quintana…Afirmo que a minha também, porém bem colorida.
São pedacinhos de tecidos que vou encontrando ao longo da vida e que vou costurando, aqui e ali…Alguns pedaços já estão meio gastos pelo tempo, outros incluí a pouquinho. Tem pedaços grande, mas muito prazerosos que mesmo tendo sido conseguido com certa dificuldade e tendo demorado mais tempo para costurá-lo a minha colcha, valeu muito a pena, está lá, bem preso.
Outros bem pequenos que se achegaram, que por vontade própria não estariam alí, mas me servem, me trouxeram ensinamentos valiosos.
As vezes encontro uns meio perdidos que já nem me lembro quando chegaram, de onde vieram, se foram trazido, se foram encontrados, mas fazem parte de mim, se instalaram. Olha, tem uns minúsculos, mas tão valiosos!!
Essa minha colcha uso sempre…Me faz um bem enorme parar um pouquinho, pegá-la, olhar cada pedaço, tocá-los e relembrar de onde vieram, o que trouxeram…Meus sentimentos se organizam, percebo o quanto ainda preciso de outros pedaços, sendo eles macios, ásperos, pequenos, grandes…tenho a certeza que servirão para meu crescimento.

Imagens: Pinterest

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

A flor papagaio

As flores são presentes de Deus, doces presentes que nos enche os olhos com a beleza das cores, nos alegra o olfato com o perfume, nos aquece o coração com a delicadeza e doçura…Quando nos faltam palavras são elas que falam, e dizem tanto. Remetem ao amor, paixão, amizade, duçura e encanto…coisas de Deus…

Essa flor é chamada – Flor Papagaio. É muito rara e encontrada na Tailândia

papagaio 1papagaio 2papagaio 3papagaio 4

Mas o que impressiona mesmo no amor-perfeito é o nome. Que responsabilidade, meu filho! Há por aí uma planta chamada de amor-de-um-dia, que não carece muito esforço para ser e acontecer, como doidivanas. Outra atende por amor-das-onze-horas e presume-se como sua vida é folgada. Há também amor-de-vaqueiro, amor-de-hortelão, amor-de-moça, amor-de-negro... muitos amores vegetais que desempenham função limitada. Mas este aqui não tem área específica, não se dirige a grupo, ocasião, profissão. É absoluto, resume um ideal que vai além do poder das flores e dos seres humanos.
Que sentirá o amor-perfeito, sabendo-se assim nomeado? Que tristeza lhe transfixará o veludo das pétalas , ao sentir que os homens que tal apelação lhe dera não são absolutamente perfeitos em seus amores? Que aquele substantivo, casado a este adjetivo, sugere mais aspiração infrutífera da alma do que modelo identificável no cotidiano?
A tais perguntas o sóbrio amor-perfeito não responde. O outono tampouco. Talvez seja melhor não haver resposta.

(Carlos Drummond de Andrade)

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Ser mãe…

Mãe + Criança pose.  bonito.

Imagem: Pinterest

Ser mãe é ser um pouco DEUS, bem humano, como Ele mesmo quis que fóssemos…É a grandeza do Divino sobre a terra culivando sua criação.

Ser mãe é bom demais!

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Para quem gosta de matemática…


Um quociente apaixonou-se um dia doidamente por uma incógnita.
Olhou-a com seu olhar inumerável e viu-a, do ápice à base… Uma figura ímpar, olhos rombóides, boca trapezóide, corpo ortogonal, seios esferóides.
Fez da sua vida paralela a dela que se encontraram no infinito.
Quem és tu? – indagou ele com ânsia radical.
Eu sou a soma dos quadrados dos catetos, mas pode me chamar de hipotenusa!
E de falarem, descobriram que eram o que, em aritmética, corresponde a almas gêmeas, primos entre si.
E assim se amaram ao quadrado da velocidade da luz numa sexta potenciação traçando ao sabor do momento e da paixão retas, curvas, círculos e linhas senoidais.
Nos jardins da quarta dimensão, escandalizaram os ortodoxos das fórmulas euclidianas e os exagetas do universo finito.
Romperam convenções Newtonianas e Pitagóricas e, enfim, resolveram se casar, construir um lar mais que um lar, uma perpendicular.
Convidaram os padrinhos: o Poliedro e a bissetriz, e fizeram os planos, equações e diagramas para o futuro, sonhando com uma felicidade integral e diferencial.
E se casaram e tiveram uma secante e três cones muito engraçadinhos e foram felizes até aquele dia em que tudo afinal, vira monotonia…
Foi então que surgiu o máximo divisor comum, frequentador de círculos concêntricos viciosos, ofereceu-lhe a ela uma grandeza absoluta e reduziu-a a um denominador comum.
Ele, quociente, percebeu que com ela não formava mais um todo, uma unidade. Era o triângulo tanto chamado amoroso desse problema, ele era a fração mais ordinária.
Mas foi então que Einstein descobriu a relatividade e tudo que era espúrio passou a ser moralidade, como aliás, em qualquer sociedade…
(Millor Fernandes)

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Celebrar o casamento…

Hoje é um dia festivo aqui em Salvador, dia de Iemanjá, Salve, Salve! Para mim um dia mais festivo e especial ainda…meu aniversário de casamento!
. 038
Celebrar o casamento para mim é celebrar a vida, celebrar o amor, a união, o afeto, o companheirismo, a amizade, a paixão.
Foi um encontro de alma, coração com coração batendo juntos em sintonia…Com ele a meu lado me sinto completa, confortável em minha própria pele, segura, acompanhada, amada, valorizada, inteira…
Para a minha celebração de hoje deixei a Ana Jácomo compartilhar com sua palavras quando diz que tem gente que entra na nossa vida de forma providencial e se encaixa naquela história que gosto de imaginar… surpresas que Deus embrulha pra presente e nos envia no anonimato. Surpresas que só sabemos de onde vêm porque chegam com o cheiro dele...
Não importa quando a encontramos no nosso caminho. Parece que está na nossa vida desde sempre e que mesmo depois dela permanecerá conosco. É tão rico compartilhar a jornada com ela que nos surpreende lembrar de que houve um tempo em que ainda não sabíamos que existia. É até possível que tenhamos sentido saudade mesmo antes de conhecê-la. O que sentimos vibra além dos papéis, das afinidades, da roupa de gente que usa. Transcende a forma. Remete à essência. Toca o que a gente não vê. O que não passa. O que é. Com ela, o coração da gente descansa. Nós nos sentimos em casa, descalços, vestidos de nós mesmos. O afeto flui com facilidade rara. Somos aceitos, amados, bem-vindos, quando o tempo é de sol e quando o tempo é de chuva. Na expressão das nossas virtudes e na revelação das nossas limitações. Com ela, experimentamos mais nitidamente a dádiva da troca nesse longo caminho de aprendizado do amor
É exatamente assim que me sinto!
. 034
. 035
. 036
. 037
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
. 039
Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?
(Fernando Pessoa)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...