Páginas

Olá! Sejam muito bem vindos! Navegue a vontade, sinta-se em casa. É um imenso prazer compartilhar preciosidades com vocês... Sei que em cada lugar que passamos levamos um pouco de algo e deixamos um pouco de nós, então podem deixar um pouco de vocês aqui...comentem!!

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Precisa-se de loucos!

Pinned Image
Se fosse colocar um anuncio nos classificados do jornal colocaria em letras garrafais:
PRECISA-SE DE LOUCOS…Loucos?? Sim, loucos…
De loucos uns pelos outros, mas que em esses surtos de loucuras se tenha habilidades suficientes para fazer um mundo um pouco melhor, olhando a ética e o respeito ao próximo.
Pinned Image
Loucos de paixão, não só pelo trabalho, mas pelas pessoas, que olhem para o outro e vejam em cada ser o reflexo de si mesmo, despertando assim o brilho no olhar e comportamentos mais humanos.
Pinned Image
Loucos pelo desconhecido, que possam caminhar na contramão da história, sem medo de ser atropelado, ouvindo menos alguns e ouvindo mais o próprio coração.
Pinned Image
Loucos que sejam poliglotas, mas que não falem inglês, francês, italiano…mas que falem a linguagem universal do amor, o amor que transforma, modifica, une, melhora.
Pinned Image
Precisa-se simplesmente de loucos de amor. Um amor que transcende hierarquias, que quebra paradigmas. Um amor que cada ser humano deve despertar e desenvolver dentro de si e por a serviço da própria vida e da vida alheia; Amor cheio de energia, amor do diálogo e da compreensão, amor partilhado e divino, do jeito que Deus gosta!
Pinned Image
Imagens: PInterest
Alguém se candidata a vaga?!!

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Pessoas

Pinned Image

As pessoas não estão neste mundo para satisfazer as nossas expectativas, assim como não estamos aqui, para satisfazer as dela.
Temos que nos bastar... nos bastar sempre e quando procuramos estar com alguém, temos que nos conscientizar de que estamos juntos porque gostamos, porque queremos e nos sentimos bem, nunca por precisar de alguém.
As pessoas não se precisam, elas se completam... não por serem metades, mas por serem inteiras, dispostas a dividir objetivos comuns, alegrias e vida.

(Mário Quintana)

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

O laço…

Um laço, troço curioso…Uma fita dando voltas que se enrrosca, mas não se embola…Vira, revira, circula e…

Pinned Image

Assim como o abraço…coração com coração. Tudo isso cercado de muito braço.

Pinned Image

É assim que é o laço:

Um abraço no presente…

No cabelo da menina…

No vestido, em qualquer coisa que faço…E quando se puxa uma ponta…o que acontece? Vai escorregando…devagarinho…desmancha, desfaz o abraço.

Solta o presente, o cabelo, o vestido…E na fita que curioso, não faltou nenhum pedaço.

Ah! Então é assim o amor, a amizade, tudo o que é sentimento… Como um pedaço de fita… Enrrosca, segura um pouquinho. Mas as vezes pode desfazer, deixando livre as duas pontas do laço. Por isso é que se diz laço afetivo, laço de amizade. E quando alguém briga se diz, romperam-se os laços…E saem as duas partes, igual a dois pedaços de fita, sem perder nenhum pedaço…

Assim é o amor…Não prende, não escraviza, não sufoca. Porque quando vira nó, já deixou de ser laço.

Pinned Image

Imagens: Pinterest

A todos vocês, agradeço pelos laços de carinho e afeto que deixa esse cantinho mais bonito, enfeitado com um laço grande feito com uma fita larga, alegre e linda…A fita da AMIZADE!!

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Papai noel existe?!

Pinned Image
Imagem: Pinterest
Uma pequenina menina de cabelos longos e cheia de cachos, como a Cachinhos dourados dos três ursinhos, gostava e vivia encantada pelos contos de fadas e todos os seus…e foram felizes para sempre.
Quando seu primeiro dente de leite amoleçeu e caiu, guardou-o debaixo do seu travesseiro a noite pedindo a Fadinha dos dentes que levasse seu dentinho e lhe trouxesse uma moedinha. A mãe que estava do seu lado deixou que ela adormecesse, retirou seu dentinho, guardou-o em uma caixinha e colocou uma moeda no lugar do dente, debaixo do travesseiro. Pela manhã a primeira coisa que a menininha fez foi levantar o seu travesseiro e se encher de alegria demonstrada através de risos, pulos e muita euforia. A mãe fez isso com muitos de seus dentinhos e sempre os guardava naquela pequenina caixa.
A mesma coisa acontecia na época do Natal. A menininha escrevia lindas cartinhas com seus pedidos, e sempre junto ao pedido estavam escritas lindas e tenras palavrinhas de agradacimentos, carinhos e afetos ao seu papai noel.
Mas essa menininha foi crescendo, e se transformando em uma garota…No natal seguinte ela questionou sobre a existência do papai noel, a mãe que queria manter acesa essa chama tão linda dentro dela disse que sim, papai noel existe sim, mas ela, já meio dona de si, insistia em saber a verdade…A mamãe sugeriu que ela fizesse a sua cartinha como sempre fazia que ele passaria para deixar o seu presente na árvore…Dessa vez essa menininha pediu um presente caro e a mãe preocupou-se em não poder dar o solicitado, e numa conversa breve disse a filha por que ela não pedia um presente mais em conta para o papai noel, afinal ele tem muitas crianças para atender e talvez não pudesse lhes dar o que havia pedido, mas a menina com muita convicção do que queria respondeu que para ela só serviria se fosse aquilo, e olhando nos olhos da mãe disse que queria ver se papai noel realmente existia. Como a mãe não tinha naquele ano condições de comprar o tal presente, contou a filha sobre papai noel, que era ela quem comprava os presentes e colocava na árvore, que papai noel era um símbolo do natal…as lágrimas rolaram em seu rostinho angelical, a mãe sentia a dor que estava no coraçãozinho da filha, mas era preciso contar-lhe, ela precisava de uma resposta…Depois disso, a menininha cresceu e cresceu mas todos os anos continua escrevendo suas lindas cartinhas para papai noel.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Humildade

Pinned Image

Imagem: Pinterest

Senhor, fazei com que eu aceite
minha pobreza tal como sempre foi.
Que não sinta o que não tenho.
Não lamente o que podia ter
e se perdeu por caminhos errados
e nunca mais voltou.
Dai, Senhor, que minha humildade
seja como a chuva desejada
caindo mansa,
longa noite escura
numa terra sedenta
e num telhado velho.
Que eu possa agradecer a Vós,
minha cama estreita,
minhas coisinhas pobres,
minha casa de chão,
pedras e tábuas remontadas.
E ter sempre um feixe de lenha
debaixo do meu fogão de taipa,
e acender, eu mesma,
o fogo alegre da minha casa
na manhã de um novo dia que começa.”

Cora Coralina

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Idoso, ou seria velho?!

Sempre achei que velho e idoso era a mesma coisa, só mudando mesmo a nomenclatura, talvez o termo idoso soasse melhor que velho…Depois de um tempo, estudando Gerontologia no curso de Pedagogia senti e entendi algumas diferenças não só na no termo mas no que ele representa, e concordo com um texto de Jorge R. Nascimento que diz:

Pinned Image

“Você vai querer ser Velho ou Idoso ?

Veja e sinta a diferença e escolha , ainda há tempo .

Idoso é quem tem privilégio de viver a longa vida...

Velho é quem perdeu a jovialidade.

A idade causa a degeneração das células...

A velhice causa a degeneração do espírito.

Você é idoso quando sonha...

Você é velho quando apenas dorme.

Você é idoso quando ainda aprende...

Você é velho quando já nem ensina.

Você é idoso quando se exercita...

Você é velho quando somente descansa.

Você é idoso quando tem planos...

Você é velho quando só tem saudades.

Você é idoso quando curte o que lhe resta da vida...

Você é velho quando sofre o que o aproxima da morte.

Você é idoso quando indaga se vale a pena...

Você é velho quando, sem pensar, responde que não.

Você é idoso quando ainda sente amor...

Você é velho quando não sente mais do que ciúmes e possessividade.

Para o idoso a vida se renova a cada dia que começa...

Para o velho a vida se acaba a cada noite que termina.

Para o idoso o dia de hoje é o primeiro do resto de sua vida...

Para o velho todos os dias parecem o último da longa jornada.

Para o idoso o calendário está repleto de amanhãs...

Para o velho o calendário só tem ontens.

Enquanto o idoso leva uma vida ativa, plena de projetos e a preenche esperanças,

o velho vive horas que se arrastam, destituídas de sentido.

Enquanto o idoso tem os olhos postos no horizonte de onde o sol desponta,

o velho tem a sua miopia voltada para as sombras do passado.

Enquanto as rugas do idoso são bonitas porque foram sulcadas pelo sorriso e pela alegria de viver,

as rugas do velho são feias porque foram vincadas pela amargura.

Enquanto o rosto do idoso se ilumina de esperança,

o rosto do velho se apaga de desânimo.

Idoso ou velho podem ter a mesma idade cronológica, mas têm idades diferentes no coração!

O idoso se renova a cada dia que começa, o velho se acaba a cada noite que termina.

O idoso tem planos, o velho tem saudades.

O idoso curte o que lhe resta da vida, o velho sofre o que o aproxima da morte.

Pinned Image

Imagens: Pinterest

E você, o que pensa sobre o assunto?

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Me conte a sua história

Pinned Image

A fala cansada não é obstáculo quando o assunto da conversa é o tempo em que passou os melhores momentos da vida. Dona Maria Teófila da Silva tem problemas no coração e sua respiração é ofegante, mas a saúde um pouco fraca não consegue afastar a saudade que sente daquele tempo feliz. Com o olhar sereno, ela começa a narrar a história dos 82 anos de vida, como se estivesse revivendo tudo o que passou. De frase em frase, intercaladas por vários suspiros, ela começa a relembrar o que ainda conseguiu guardar na lembrança.

Maria nasceu em 1922, tempo em que a expectativa para a vida no interior pernambucano, na maioria das famílias, era somente trabalhar no campo. A pequena garota veio ao mundo do Alto do Moura, um distante bairro da cidade de Caruaru, que fica cerca de 8Km do Centro, mas que por sua natureza cultural conseguiu destaque e respeito em todo o País até mesmo no exterior.

Logo aos 9 anos de idade, sua mãe a ensinou a usar o barro para fazer peças artesanais. O barro começava a ser o meio de sobrevivência de várias pessoas no Alto do Moura, devido a grande quantidade do produto que existia no local. A argila passou a ser matéria prima para peças de cozinha, sala, quarto até rejunte para unir tijolos crus que sustentavam as pequenas casa.

Enquanto seus 2 irmãos ajudavam a família no sítio, Maria se divertia fazendo bonecos, jarras, pratos, panelas e xícaras. O que era brincadeira de criança servia para aumentar o orçamento dos pais no fim do mês, já que o pouco dinheiro que tinham mal dava para se alimentarem. Na família de Maria era tudo muito escasso e repetitivo. A casa possuía apenas 2 quartos e a mesa, todos os dias, apenas o pão e a manteiga estavam garantidos. Mas foi no Alto do Moura que Maria conheceu a fórmula mágica de transformar a terra em brinquedos. Como a mãe e o pai não tinham dinheiro para comprar bonecas, ela mesma fazia a sua diversão de criança. E era simples: bastavam apenas argila, água e imaginação. As pequenas mãos de Maria eram capazes de transformar o bruto no encantador. Um simples pedaço de barro era o bastante para distraí-la da dura realidade.

Como não teve estudos, Maria Teófila quis casar cedo. Aos 17 anos, foi morar com José Pedro, o primeiro dos seus 4 maridos, com quem teve filhos, mas que infelizmente morreram antes de entrar na adolescência. As crianças eram encantadoras, mas a falta de alimentação as tirou do mundo mais cedo. O casamento ia bem, mas algo de ruim estava por acontecer. José Pedro morreu muito jovem e deixou Maria na saudade, sem filhos e sem marido. Quando ficou sozinha pela primeira vez, parecia que o mundo havia desabado. Mesmo desamparada, preferiu continuar morando na mesma casa e o que precisava para o seu sustento tirava de algumas peças que vendia na calçada ou na feirinha do bairro.

A beleza de Maria era comentário em toda a comunidade e a viuvinha, conhecida por fazer maravilhas com o barro, atraía os olhares dos rapazes por onde passava. Para brotar o sorriso em seu rosto, bastava uma delicadeza ou um pouco de atenção. Foi assim, depois de alguns anos, que ela começou sua nova história de amor, desta vez com João. Além de bonito e educado, o jovem fazia de tudo para agradar Maria e mesmo tendo que passar o dia inteiro na roça, deixava a esposa ficar em casa fazendo peças com o barro, que era o que mais gostava.

O sonho de ser mãe e acompanhar de perto o crescimento dos filhos foi realizado nesse casamento. As crianças eram a alegria da família e do coração de João e Maria, que sempre que paravam de trabalhar dedicavam o resto do dia aos filhos. Quando acreditava que estava conhecendo a alegria, descobrindo a sensação de amar e ser amada, o destino guardava para ela mais uma provação. A morte levou o marido e todos os seus filhos que ela teve com ele.

Sozinha e triste, ela pensava que não tinha mais razão para continuar  vivendo. Todas as vezes que começava a acreditar que seria feliz, a vida lhe tirava o que tinha de mais precioso. Sua companhia, mais uma vez, voltava a ser o barro, e era através dele que conseguia transmitir seu sentimento de solidão, de angústia, de saudade ou até mesmo esquecer a dor de perder as pessoas que tanto amava.

Passado o sofrimento, depois de alguns anos, Maria conheceu outro João e mais uma vez depositou os seus sonhos e vontades no terceiro casamento. Sua jovialidade não a deixava parar de querer a felicidade e por isso sentia que conseguiria criar os filhos na companhia de seu novo marido. Foi nessa união que eve mais alguns filhos e eles lhe deram a felicidade de ser avó. E foi assim que ela seguiu a vida. Agora em seu terceiro casamento e perdeu mais uma vez o marido. Agora, ela tinha apenas um neto como companhia. Os outros filhos também haviam falecido. Ela mais uma vez voltava a ter o barro como sustento e como uma das poucas alegrias.

Passado alguns anos, ela conheceu mais um José. José Moura era agricultor da comunidade e conheceu Maria em uma das várias noites de São João aonde gostava de ir. Em meio a forró, pamonha, canjica e milho verde, os dois começaram um romance, no qual Maria depositou toda a confiança para o futuro. O quarto casamento aconteceu quando já passava dos 50 anos e sua saúde já não ía tão bem. Apesar da atenção que José Moura lhe dava, o que mais atormentava o seu coração era o medo de que um dia pudesse passar a velhice sozinha. A aflição de se imaginar abandonada a deixava cada vez mais insegura.

Depois de algum tempo, o que ela temia acabou acontecendo. José Moura, vendo que o problema de coração de Maria a cada dia que passava se agravava, decidiu deixá-la. Desta vez não foi a morte que a afastou do casamento, como acontecera com os outros três maridos, mas sim a falta de amor de seu companheiro e não cumprir o juramento de acompanhá-la na saúde e na doença, até que a morte os separasse, feito diante do altar.

Morando sozinha, as tarefas do cotidiano estavam se tornando mais complexas. Varrer a casa ou fazer a própria comida eram muito para quem não conseguia respirar normalmente. Trabalhar com o barro jão não podia mais, porque as mãos cansadas e a fraqueza no corpo tornavam difícil o manuseio da argila. Não tinha mais vigor físico para aguentar viver completamente só. Foi por causa dessa vida sedentária de dona Maria que os vizinhos decidiram levá-la para uma casa de idosos.

Sentada num banquinho de madeira e observando as flores do jardim, ela, mesmo com dificuldades para falar, consegue relembrar a sua história, um conto de vida que reservou para ela uma velhice que não esperava. Quatro casamentos, dezoito filhos…mas agora estava sozinha. Mesmo tendo recebido este destino, Maria faz questão de falar de suas alegrias, que ainda são capazes de se tramnsformar em emoções. A maior saudade? O Alto do Moura, terra que acredita ser abençoada onde passou a vida inteira trabalhando com o barro, tirando da terra o sustento da vida, transportando para as peças os sentimentos do seu coração. Ela onseguiu eternizar sua existência em cada elemento produzido por sua mãos, as mesmas mãos que hoje simplesmente são marcadas pelas linhas do tempo. Mas é preciso apenas um pouco de atenção e alguém para escutá-la, e Maria consegue reviver cada instante de seus 82 anos. Uma vida que apesar de ter sido sofrida, garante que foi intensamente vivida. 

Essa é uma das muitas história que compõe este livro. Histórias reais de quem viveu a vida e hoje se encontra em asilos, casas de idoso. Comprei este livro fazem 5 anos, já li algumas vezes…acho triste algumas narrações, mas são fatos reais que fazem parte do dia a dia e nos fazem refletir sobre como muitos filhos agem com seus pais idosos e como os velhos são tratados em nossa sociedade…

Victor Hugo diz:

Nos olhos do jovem arde a chama.

Nos olhos do velho brilha a luz”

sábado, 19 de novembro de 2011

O livro…

Pinned Image

Imagem: Pinterest

Para mim o livro é vida; desde que eu era muito pequena os livros me deram casa e comida.

Foi assim: eu brincava de construtora, livro era tijolo; em pé fazia parede; deitado, fazia degrau de escada; inclinado, encostava num outro e fazia telhado.

E quando a casinha ficava pronta eu me espremia lá dentro pra brincar de morar em livro.

De casa em casa eu fui descobrindo o mundo (de tanto olhar pras paredes). Primeiro, olhando desenhos; depois, dicifrando palavras.

Fui crescendo, e derrubei telhados com a cabeça.

Mas fui pegando intimidade com as palavras. E quanto mais íntimas a gente ficava, menos eu ia me lembrando de consertar o telhado ou de construir novas casas.

Só por causa de uma razão: o livro agora alimentava a minha imaginação.

Todo dia a minha imaginação comia, comia e comia, e de barriga assim toda cheia, me levava pra morar no mundo inteiro: iglu, cabana,palácio, arranha-céu, era escolher e pronto, o livro me dava.

Foi assim que, devagarinho, me habituei com essa troca tão gostosa que no meu jeito de ver as coisas – é a troca da própria vida; quanto mais eu buscava no livro, mas ele me dava.

Mas como a gante tem mania de sempre querer mais, eu cismei um dia de largar a troca: comecei a fabricar tijolo para, em algum lugar, uma criança juntar, com outros, e levantar a casa onde ela vai morar.

(Livro – Um encontro com Lygia Bojunga Nunes, Agir)

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Pai, começa o começo!

Pinned Image
Imagem: Pinterest
Quando eu era criança e pegava uma tangerina para descascar, corria para meu pai e pedia: - “pai, começa o começo!”. O que eu queria era que ele fizesse o primeiro rasgo na casca, o mais difícil e resistente para as minhas pequenas mãos. Depois, sorridente, ele sempre acabava descascando toda a fruta para mim. Mas, outras vezes, eu mesmo tirava o restante da casca a partir daquele primeiro rasgo providencial que ele havia feito.
Meu pai faleceu há muito tempo (e há anos, muitos, aliás) não sou mais criança. Mesmo assim, sinto grande desejo de tê-lo ainda ao meu lado para, pelo menos, “começar o começo” de tantas cascas duras que encontro pelo caminho. Hoje, minhas “tangerinas” são outras. Preciso “descascar” as dificuldades do trabalho, os obstáculos dos relacionamentos com amigos, os problemas no núcleo familiar, o esforço diário que é a construção do casamento, os retoques e pinceladas de sabedoria na imensa arte de viabilizar filhos realizados e felizes, ou então, o enfrentamento sempre tão difícil de doenças, perdas, traumas, separações, mortes, dificuldades financeiras e, até mesmo, as dúvidas e conflitos que nos afligem diante de decisões e desafios.
Em certas ocasiões, minhas tangerinas transformam-se em enormes abacaxis......
Lembro-me, então, que a segurança de ser atendido pelo papai quando lhe pedia para “começar o começo” era o que me dava a certeza que conseguiria chegar até ao último pedacinho da casca e saborear a fruta. O carinho e a atenção que eu recebia do meu pai me levaram a pedir ajuda a Deus, que sempre está ao meu lado. Meu pai terreno me ensinou que Deus, o Pai do Céu, é eterno e que Seu amor é a garantia das nossas vitórias.
Quando a vida parecer muito difícil, como a casca de uma tangerina para as mãos frágeis de uma criança, lembre-se de pedir a Deus:
“Pai, começa o começo!”. Ele não só “começará o começo”, mas ajudará você a resolver a situação.
Não sei que tipo de dificuldade eu e você estamos enfrentando ou encontraremos pela frente. Sei apenas que vou me garantir no Amor Eterno de Deus para pedir, sempre que for preciso: “Pai, começa o começo!”.
(Autor desconhecido)

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

A minha Guirlanda–Passo a passo

Ontem coloquei a mão na massa para a confecção da minha guirlanda. Queria algo diferente, com material rústico. Como gosto da fibra de sisal, utilizei a corda para fazê-la…Aproveitei e montei o passo a passo…

Você vai precisar de:

Papelão que pode ser o roller, paraná ou panamá, estilete, corda ou cordão de sisal, cola quente, tesoura e material para decoração que pode ser botões, flores, fitas, bolas…ou o que a sua imaginação desejar.

Corte um círculo do tamanho desejado, eu usei a minha forma de pizza para medir.

IMG_4829

Depois de cortado, faça outro círculo no centro para vazá-la, eu usei uma vasílha plástica como base…

IMG_4830

Escolha um cordão ou corda de sisal para forrá-la…

IMG_4831

Agora mão a obra…prenda a ponta da corda do sisal no círculo e vá enrrolando para forrá-la…

IMG_4832

Vá passando a corda por dentro do círculo até terminar de preencher…

IMG_4833

Olha como ela fica depois de passar a corda por ela…

IMG_4834IMG_4835

Agora ela está pronta para decoração. Eu usei flores de crochê, botões, canela, ráfia, fita e uma estrela…Olha como ela ficou…

IMG_4842IMG_4841IMG_4838IMG_4839IMG_4837IMG_4836

Um lindo dia a todos!!!

domingo, 13 de novembro de 2011

Deus em minha vida

Quando penso em Deus os meus olhos se fecham e a luz me ilumina…Vejo o meu tamanho real, e espanto-me com minha vaidade…minha ignorância me envergonha.
Pinned Image
Quando falo em Deus meu orgulho se abate, minha angústia do futuro se alivia…a correria desenfreada da vida perde todo o sentido, a arrogância se dissolve no ar…
Pinned Image
Quando tenho Deus em minha mente meu coração e minha alma, os caminhos se abrem para novos e melhores destinos…A chama do amor começa a aquecer devagar o meu coração.
Pinned Image
A caminhada da vida torna-se mais leve, mais harmônica, mais suave aos meus pés…as pedras e espinhos desaparecem…Olho para o outro com afeto, carinho e esperança.
Pinned Image
Quando penso em Deus o alimento fica mais saboroso ao meu paladar, qualquer que seja ele, muitos nem alimento tem…
Pinned Image
Quando mentalizo Deus o canto embala o meu trabalho, o sono vem e alivia o meu cansaço, o abraço e o beijo se purificam, a palavra amor faz todo o sentido.
Pinned Image
Quando eu digo Deus, minha voz vira uma canção e é levada pelo vento, a noite cai em silêncio e a paz invade o meu coração, é como se visse o milagre do amanhecer e eu não preciso dizer mais nada…
Pinned Image
Imagens: Pinterest
A vocês, desejo que Deus esteja sempre presente em suas vidas e em seus corações, iluminando seus caminhos, lhes dando tudo o que precisam na jornada da vida!!

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Papel alumínio

Vamos falar hoje de utilidades…Que a tal a do papel alumínio?

Ótimas dicas para serem usadas em sua casa…

Folha-papel-aluminio

O papel mais popular que existe na cozinha tem mais utilizade do que apenas ir ao forno. Seguem algumas utilidades:

Afiar tesoura e faca

O papel alumínio pode ajudar você a recuperar aquela tesoura ‘cega’ que há tempos está jogada de lado. Pegue um pedaço de papel, amasse e use a tesoura para cortar o papel. Repita o processo até 10 vezes, sua tesoura ou faca irá cortar tudo.

Adeus goteira

Apareceu uma goteira e não tem como arrumar no momento? Cubra o furo com papel alumínio. Como ele é impermeável e moldável, irá segurar se a chuva chegar.

Sem cheiro forte na geladeira

Ninguém gosta de abrir a geladeira e sentir aquele cheiro forte da cebola que não foi usada, não é? Então cubra a cebola com filme plástico e depois com uma folha de papel alumínio. Além do cheiro não sair, a cebola manterá sua umidade como se tivesse sido cortada no ato que for usar.

Economize ferro

Quer economizar ferro de passar, energia e suas mãos? Cubra a mesa de passar roupa com papel alumínio deixando a parte brilhante para cima. Por cima do papel coloque um lençol ou tecido de algodão. O alumínio irá refletir o calor e só de passar um lado da roupa o outro já ficará liso também.

Sem veda-rosca

O parafuso ou a porca não estão bem encaixados? Enrole papel alumínio. Ele fará a pressão necessária para que fique tudo bem preso.

Para cobrir alimentos no forno

Se você, como muitas pessoas, sempre se pergunta qual o lado do papel alumínio que se deve deixar em contato com os alimentos que vão ao forno, não se preocupe mais! Nós achamos a resposta! O lado correto é o lado mais brilhante por ser também a parte mais lisa. Assim a carne não irá grudar e tudo ficará bem assado.

Na maior limpeza

Pouca gente usa mas o papel alumínio realmente serve como um ótimo protetor de sujeira no forno e no fogão. Forre o forno e fogão com ele sempre que for assar, fritar ou fazer algo que possa suja-lo.

Fruta fora da geladeira durando muito

O papel alumínio conserva a umidade natural das frutas, então se não quer mantê-las dentro da geladeira você pode envolve-las em papel alumínio que sua duração será tanto quanto se elas estivessem na refrigeração.

Limpa sujeira difícil

Grudou no fundo da panela ou na assadeira e não sai? Amasse um pedaço de papel alumínio e esfregue. A sujeira irá se soltar com facilidade.

Cone multiuso

Precisa de um funil ou mesmo de um saco para confeitar? Faça com o papel alumínio. Ele é moldável e impermeável, assim ganha qualquer formato e não suja suas mãos.

(Fonte: Internet)

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Bem-me-quer

Pinned Image“A vida, esta vida que inapelávelmente, pétala a pétala, vai desfolhando o tempo, parece, nestes meus dias, ter parado no bem-me-quer …”

(José Saramago)

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Linda Arte

A arte é uma das mais belas expressões humana, através dela conhecemos um pouquinho da essência do artista…São mãos, pés, mentes, corações e almas que trabalham e criam coisas belas e grandiosas…

Essa arte feita em pontas de lápis achei simplestemte fantástica…Este artista é Brasileiro e está radicado nos Estados Unidos sendo que a sua forma de expressão artística vai muito além do que é normal, vulgar e imaginável. Dalton Ghetti cria micro esculturas, esculpidas em restos de pequenos lápis, por vezes apenas esculpindo as minas dos lápis…

A finalidade da arte é, simplesmente, criar um estudo da alma.

 (Oscar Wilde)

A arte é um resumo da natureza feito pela imaginação.

(Eça de Queiroz)

Em arte, procurar não significa nada. O que importa é encontrar.

(Pablo Picasso)

A arte diz o indizível; exprime o inexprimível, traduz o intraduzível.

(Leonardo da Vinci)

Pouco conhecimento faz com que as pessoas se sintam orgulhosas. Muito conhecimento, que se sintam humildes. É assim que as espigas sem grãos erguem desdenhosamente a cabeça para o Céu, enquanto que as cheias as baixam para a terra, sua mãe.

(Leonardo da Vinci)

Os meus amantes

Pinned Image
Tenho vários amantes! Calma gente, talvez vocês tenham ficado aí se perguntando, está doida? Claro que não…AMANTE é tudo aquilo que nos apaixona…é o que toma conta do nosso pensamento antes de pegarmos no sono, é também aquilo que nos impede de dormir!
O nosso “Amante” é aquilo que nos mantem distraídos em relação ao que acontece à nossa volta. É o que nos mostra o sentido e a motivação da vida.
Ás vezes encontramos nosso “Amante” em nosso parceiro. Também podemos encontrá-lo na pesquisa científica ou na literatura, na música, na poesia, na política, no esporte, no trabalho, na nacessidade de transcender espiritualmente, na boa mesa, no estudo, em escrever, em conversas com amigos ou no prazer obsessivo do passatempo predileto…Enfim, é “alguém” ou “algo” que nos faz “namorar a vida” e nos afasta do triste destino de ir levando a vida…
E o que é ir levando a vida? Ir levando a vida é ter medo de viver. É o vigiar a forma como os outros vivem, é o se deixar dominar pela pressão, perambular por consultórios, tomar remédios multicoloridos, afastar-se do que é gratificante, observar decepcionado cada ruga nova que o espelho mostra, é se aborrecer com o calor ou com o frio, com a umidade, com o sol ou com a chuva…
Ir levando é adiar a possibilidade de desfrutar o hoje, fingindo se contentar com a incerteza e frágil ilusão de que talvez possamos realizar algo amanhã…
Nessa vida o trágico não é morrer, afinal a morte tem boa memória e nunca se esqueceu de ninguém…O trágico é desistir de viver…O importante é sempre procurar algo para amar, é preciso namorar a vida!
Meus amantes são o meu marido, meus filhos, meu trabalho, a arte, o gosto pela leitura e escrita, doce de banana e chocolate, comida caseira, essa troca de diálogo e carinho de vocês aqui no blog, nossa! Tantas coisas…viram como tenho muito amantes!!
E vocês, também tem??
Pinned Image
Imagens: Pinterest

domingo, 6 de novembro de 2011

No frigir dos ovos…

Pinned Image
Imagem: Pinterest
Alguém sabe me explicar, num português claro e direto, sem figuras de linguagem, o que quer dizer a expressão: “no frigir dos ovos”?
Resposta:
Quando comecei, pensava que escrever sobre comida, seria sopa no mel, mamão com açúcar. Só que depois de um certo tempo dá crepe, você percebe que comeu gato por lebre e acaba ficando com uma batata quente nas mãos.
Como rapadura é doce mas não é mole, nem sempre você tem idéias e pra descascar esse abacaxi só metendo a mão na massa.
E não adianta chorar as pitangas ou, simplesmente, mandar tudo às favas.
Já que é pelo estômago que se conquista o leitor, o negócio é ir comendo o mingau pelas beiradas, cozinhando em banho-maria, porque é de grão em grão que a galinha enche o papo.
Contudo é preciso tomar cuidado para não azedar, passar do ponto, encher linguiça demais. Além disso, deve-se ter consciência de que é necessário comer o pão que o diabo amassou para vender o seu peixe. Afinal não se faz uma boa omelete sem antes quebrar os ovos. Há quem pense que escrever é como tirar doce da boca de criança e vai com muita sede ao pote.
Mas como o apressado come cru, essa gente acaba falando muita abobrinha, são escritores de meia tigela, trocam alhos por bugalhos e confundem Carolina de Sá Leitão com caçarolinha de assar leitão.
Há também aqueles que são arroz de festa, com a faca e o queijo nas mãos, eles se perdem em devaneios (piram na batatinha, viajam na maionese… etc.). Achando que beleza não põe mesa, pisam no tomate, enfiam o pé na jaca, e no fim quem paga o pato é o leitor que sai com cara de quem comeu e não gostou.
O importante é não cuspir no prato em que se come, pois quem lê não é tudo farinha do mesmo saco. Diversificar é a melhor receita para engrossar o caldo e oferecer um texto de se comer com os olhos, literalmente.
Por outro lado se você tiver os olhos maiores que a barriga o negócio desanda e vira um verdadeiro angu de caroço. Aí, não adianta chorar sobre o leite derramado porque ninguém vai colocar uma azeitona na sua empadinha, não. O pepino é só seu, e o máximo que você vai ganhar é uma banana, afinal pimenta nos olhos dos outros é refresco…
A carne é fraca, eu sei. Às vezes dá vontade de largar tudo e ir plantar batatas. Mas quem não arrisca não petisca, e depois quando se junta a fome com a vontade de comer as coisas mudam da água pro vinho.
Se embananar, de vez em quando, é normal, o importante é não desistir mesmo quando o caldo entornar. Puxe a brasa pra sua sardinha, que no frigir dos ovos a conversa chega na cozinha e fica de se comer rezando. Daí, com água na boca, é só saborear, porque o que não mata engorda.. Entendeu agora o que significa “no frigir dos ovos”?
Texto de Guaraci Neves

sábado, 5 de novembro de 2011

Caminhos da vida

A vida nos oferece caminhos, carinhos, sonhos…mas nem sempre sabemos escolher…nem o dia, nem a hora, nem o momento de amar, de ser feliz, de ser…
Ser a gente mesmo, sem máscaras, sem sombras, sem dúvidas…
Ser um raio de sol numa manhã ou num arrebol…
Ser o orvalho da noite ou de um breve amanhacer…
Ser alguma coisa…Ser ao menos gente…
Pinned Image
Imagem: Pinterest
A todos desejos lindos e seguros caminhos pelas diversas estradas da vida, onde possam encontrar um porto seguro, flores a encantar…sorrisos sinceros e o canto dos pássaros a embalar…
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...