Páginas

Olá! Sejam muito bem vindos! Navegue a vontade, sinta-se em casa. É um imenso prazer compartilhar preciosidades com vocês... Sei que em cada lugar que passamos levamos um pouco de algo e deixamos um pouco de nós, então podem deixar um pouco de vocês aqui...comentem!!

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Nosso Primeiro SORTEIO!!

Eba!! SORTEIO!!

Pois é! Começei esse cantinho a pouco tempo e já tive boas surpresas…Pessoas queridas que visitam, comentam, trocam ideias…Muito bom!

Vou fazer um sorteio, você quer participar? Olha o que vou sortear:

Um kit contendo: 01 PORTA CHAVES DECORADO, 01 BLOQUINHO DE ANOTAÇÎES DECORADO E UMA CAIXA DE COCADINHA DA BAHIA.

IMG_3857

IMG_3855

Para participar é muito fácil!

Você só precisa deixar um comentário neste Post dizendo que quer participar e SER SEGUIDOR do Blog, pronto, já terá um número no sorteio.

Se quiser aumentar sua chance e ter dois números deve divulgar o sorteio em seu blog;

Ah! Quer aumentar ainda mais suas chances e ter mais um número no sorteio, então seja também seguidor do meu outro Blog KIMIMO ART BOOK.

Fácil não é??!!

O sorteio será realizado dia 08/09/2011. Aproveita e participa!!

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Abrindo Clareiras

O título dessa postagem é o nome do Blog da minha querida Ana Paula, que também tem o blog Lado de fora do coração que adoro…No ABRINDO CLAREIRAS Ana aborda assuntos relacionados a educação, superdotação…

Fui convidada a participar escrevendo algo sobre o assunto e lá estou!!!

Convido a todos a dar uma passadinha por lá…tem coisas interessantes!!

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

O vestido AZUL

Num bairro pobre de uma cidade distante morava uma garotinha muito bonita. Ela frequentava a escola do bairro. Sua mãe não tinha muito cuidado, e a crinaça quase sempre se apresentava suja. Suas roupas eram muito velhas e maltratadas.

O professor ficava penalizado com a situação da menina. – Como é que uma menina tão linda pode vir tão mal arrumada e suja para a escola?!

Separou um dinheiro do seu salário, e, embora com dificuldade resolveu comprar-lhe um vestido novo. Nossa! Ela ficou linda no vestido azul!!

Quando a mãe viu a filha naquele lindo vestido azul, sentiu que era lamentável que sua filha , vestida naquele traje novo, fosse tão suja para a escola. Por isso, passou a lhe dar banho todos os dias, pentear seus cabelos, cortar suas unhas…

Quando a semana acabou o marido disse: – Mulher, você não acha uma vergonha, que nossa filha tão limpa e arrumada, more em um lugar como este, caindo aos pedaços…Que tal você ajeitar a casa? Nas horas vagas eu vou dar uma pintura nas paredes, arrumar a cerca e plantar um jardim…

Logo mais a casa se destacava na pequena vila pela beleza das flores que enchiam o jardim, e o cuidado em todos os detalhes. Os vizinhos ficaram envergonhados por morarem em barracos feios e também resolveram cuidar de suas casas, plantar flores, usar pintura e criatividade. Em pouco tempo o bairro todo estava transformado.

Um homeme, que acompanhava os esforços e as lutas daquela gente, pensou que eles bem que mereciam um auxílio das autoridades. Foi ao prefeito e expos suas ideias e saiu de lá com a autorização para formar uma comissão para analisar os melhoramentos que seriam necessários no bairro. A rua, de barro e de lama, foi substituida por asfalto e  calçadas de pedra. O esgoto a céu aberto foram canalizados e o bairro ganhou ares de cidadania.

E tudo começou com um vestido AZUL…

Não era a intensão daquele professor consertar a rua, Ele fez o que podia…deu a sua parte. Fez o primeiro movimento que fez com que outras pessoas se movimentassem a lutar por melhorias.

Será que estamos fazendo a nossa parte? É difícil mudar o estado total das coisas…É difícil varrer toda a rua, mas é fácil varrer a nossa calçada. É difícil reconstruir o planeta, mas é fácil dar um vestido azul…

Imagem: Pinterest

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Ser FELIZ

Bom é viver a vida em harmonia com aqueles que estão ao nosso lado. É estar sempre atento as lágrimas alheias…É respeitar o nosso semelhante.

É realizar nossos sonhos e continuar agradecendo a Deus…

É viver cada momento com alegria e entusiasmo…É trazer para perto de nós aqueles que precisam de carinho. É invadir a alma dos amigos com o calor humano que temos em nós…

É muito bom ter sempre a coragem de dizer a verdade. É ter o doce sabor da esperança dentro de nosso coração. É não chorar por coisas perdidas, só vale mesmo o choro quando é de felicidade, de emoção…

É acordar, olhar para o espelho e gostar do que vê refletido.

É ter um grande amor dentro do nosso coração, mas, se este amor não existir, que esteja em nós a procura por ele…

É fazer programas simples com a família, mas na simplicidade sentir imensa alegria.

É ser especial sempre, acreditar que existem pessoas que nos quer bem.

É sentir a maravilhosa vida nos irradiando a cada dia.

BOM MESMO É SER FELIZ!!!

Imagem: Pinterest

Desejo a todos que tenham muitas coisas boas que os deixem felizes….SEMPRE!!

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Ontem o dia ficou AZUL

Ontem fomos as cinema ver Os Smurfs…Confesso que estava muito mais ansiosa e com uma enorme vontade de ver mais do que os filhos…

Ver essas criaturinhas azuis, sinceras e graciosas foi como voltar no tempo e sentir novamente o gostinho saboroso e encantador da infância…Nossa!!Eu ficava todos os dias torcendo para que chegasse logo o horário em que eles apareceriam na telinha da TV…como gostava de assistir!

Curtir do início ao fim, e não era só eu não…claro que a sala estava lotada de crianças, mas haviam também muitos adultos sozinhos, que acredito estarem como eu, com vontade de reviver a infância.

Uma outra coisa que gostei…a mensagem que o filma tráz…União, amor, companheirismo.

Se ainda não viram, recomendo!!Vale a pena Smurfar esse filme.

Desejo a todos um lindo Smurf dia!!

domingo, 21 de agosto de 2011

Quintal

QUINTAL…essa palavra é doce aos meus ouvidos…

Cutuca minha memória e me traz doces lembranças de infância, brincadeiras com minhas irmãs, minhas amigas…o som suave da voz de minha mãe nos chamando para um lanche, o perfume emanado das flores coloridas, o frescor da brisa batendo em meu rosto a balançar os cabelos…

Era um lugar mágico. Cada um utilizava para um fim…Minha mãe estendia as roupas no varal para que o vento as fizesse secar. Para nós, eu e minhas irmãs, era o espaço destinado a brincadeiras das mais diversas…Eu ficava horas sentada na terra a observar as pequeninas coisas que a natureza nos emprestava…a trilha que as formigas faziam na sua luta diária para abastecer o formigueiro com pequenas folhas sobre as costas, o saltar do grilo entre os cantos,o som da cigarra, ficava procurando de onde vinha, a beleza da joaninha sobre o verde das folhas, o beija flor que voava com seu longo bico de flor em flor…Ah! esse para mim era estupendo!!Meus pequenos olhos o seguiam onde quer que fosse, admirava sua agilidade…E as borboletas…Nossa!!Como eram belas!!!Suas asas coloridas pousadas nas flores confundiam meus olhos…O gostoso também era sentir o calorzinho do sol sobre a pele, dava vontade de ficar alí horas a fio. E os pássaros, ficar naquele silêncio a ouví-los era encantador! Coisas simples, mas que tiveram uma importancia fundamental para a construção do meu quintal interior.

Na verdade tenho doces e eternas lembranças de vários quintais, mas seriam assunto para outro post.

Hoje não tenho esse privilégio de ter um quintal para dar a meus pequenos, ou seria para mim? Não, ele seria grandioso demais para egoismo…gostaria de ter para dividir com eles, compartilhar coisas singelas que são fundamentais e preciosas a nossa mente, ao nosso coração e a nossa alma.

É um sonho que tenho e sonho que se sonha pode virar realidade…

Imagem: Pinterest

 

Prezo insetos mais que aviões.
Prezo a velocidade
das tartarugas
mais que a dos mísseis.
Tenho em mim
esse atraso de nascença.
Eu fui aparelhado
para gostar de passarinhos.
Tenho abundância
de ser feliz por isso.
Meu quintal
É maior do que o mundo.

Manoel de Barros

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

A pipa e a flor

Poucas pessoas conseguiram definir tão bem os caminhos do amor como Rubem Alves, numa fábula surpreendente, cujos personagens são: uma pipa e uma flor.
A história começa com algumas considerações de um velho sábio…

Ele observa algumas pipas presas aos fios elétricos e aos galhos das árvores e afirma que é triste vê-las assim, porque as pipas foram feitas para voar. Acrescenta que as pessoas também precisam ter uma pipa solta dentro delas para serem boas. Mas aponta um fator contraditório: para voar, a pipa tem que estar presa numa linha e a outra ponta da linha precisa estar segura na mão de alguém.


Poder-se-ia pensar que, cortando a linha, a pipa pudesse voar mais alto, mas não é assim que acontece…Se a linha for cortada, a pipa começa a cair.


Em seguida, ele narra a história de um menino que confeccionou uma pipa. Ele estava tão feliz, que desenhou nela um sorriso. Todos os dias, ele empinava a pipa alegremente. A pipa também se sentia feliz e, lá do alto, observava a paisagem e se divertia com as outras pipas que também voavam.


Um dia, durante o seu vôo, a pipa viu lá embaixo uma flor e ficou encantada, não com a beleza da flor, porque ela já havia visto outras mais belas, mas alguma coisa nos olhos da flor a havia enfeitiçado. Resolveu, então, romper a linha que a prendia à mão do menino e dá-la para a flor segurar.

Quanta felicidade ocorreu depois!


A flor segurava a linha, a pipa voava; na volta, contava para flor tudo o que vira. Acontece que a flor começou a ficar com inveja e ciúme da pipa. Invejar é ficar infeliz com as coisas que os outros têm e nós não temos; ter ciúme é sofrer por perceber a felicidade do outro quando a gente não está perto. A flor, por causa desses dois sentimentos, começou a pensar: se a pipa me amasse mesmo, não ficaria tão feliz longe de mim... Quando a pipa voltava de seu vôo, a flor não mais se mostrava feliz, estava sempre amargurada, querendo saber com quem a pipa estivera se divertindo. A partir daí, a flor começou a encurtar a linha, não permitindo à pipa voar alto. Foi encurtando a linha, até que a pipa só podia mesmo sobrevoar a flor.


Esta história, segundo conta o autor, ainda não terminou e está acontecendo em algum lugar neste exato momento.


Há três finais possíveis para ela:
1 - A pipa, cansada pela atitude da flor, resolveu romper a linha e procurar uma mão menos egoísta.
2 - A pipa, mesmo triste com a atitude da flor, decidiu ficar, mas nunca mais sorriu.
3 - A flor, na verdade, era um ser encantado. O encantamento quebraria no dia em que ela visse a felicidade da pipa e não sentisse inveja nem ciúme.


Isso aconteceu num belo dia de sol e a flor se transformou numa linda borboleta e as duas voaram juntas.

Imagem: Pinterest

…É apenas uma história, mas que acontece na vida de muits pessoas…Uma boa reflexão.

Tenham um lindo final de semana!!!

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Educar

One Man's Dream

EDUCAR é mostrar a vida a quem ainda não a viu, apontar, mostrar a direção…

Para Rubem Alves a primeira tarefa da educação é ensinar a VER. É através dos olhos que as crianças tomam contato com a beleza e o fascínio do mundo.

Os olhos tem que ser educados para que nossa alegria aumente. Diz também que a educação se divide em duas partes: Educação das habilidades e educação das sensibilidades…Onde sem a educação das sensibilidades, todas as habilidades são tolas e não fazem sentido, pois os conhecimentos nos dão meios para viver e a sabedoria nos dá razões para viver.

Educar é algo maravilhoso, mágico, encantador…Educar uma criança é lhes dar asas e esperar que alcem voo.

“Quero ensinar as crianças. Elas tem olhos encantados. Seus olhos são dotados daquela qualidade que, para os gregos era o início do pensamento…A capacidade de se assombrar diante do banal. Para elas tudo é espantoso: Um ovo, uma minhoca, uma concha de caramujo, o vôo dos urubus, os pulos dos gafanhotos, uma pipa no céu, um pião na terra. Coisas que os eruditos não vêem. (Rubem Alves)

Aprendemos na escola, fórmulas, conceitos, coisas complicadas, ás vezes decoradas, mas esquecem de nos ensinar a enxergar a beleza de uma ave voando no horizonte a cortar o céu.

“Parece que, naquele tempo, as escolas estavam mais preocupadas em fazer com que os alunos decorassem palavras que com a realidade que elas apontam. As palavras só tem sentido se nos ajudam a ver o mundo melhor. Aprendemos palavras para melhorar os olhos…Há muitas pessoas de visão perfeita que nada vêem. O ato de ver não é coisa natural, precisa ser aprendido.

Quando a gente abre os olhos, abrem-se as janelas do corpo, e o mundo parece refletido dentro da gente, e são as crianças que, sem falar, nos ensinam as razões para viver. Elas não tem saberes a transmitir. No entento, sabem o essencial da vida. (Rubem Alves)

Precisamos despir o nosso olhar e o nosso sentir adulto e vestí-los com o olhar de uma criança.

Imagens: Pinterest

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Ensinamentos da VIDA

Se você pensa que sabe; que a vida lhe mostre o quanto não sabe.

Se você é muito simpático, mas leva meia hora para concluir seu pensamento, que a vida lhe ensine que explica melhor o seu problema aquele que começa pelo fim.

Se você faz exames demais, que a vida lhe ensine que doença é como esposa ciumenta: se procurar demais, acaba achando. Se você pensa que os outros é que sempre são isso ou aquilo, que a vida lhe ensine a olhar mais para você mesmo.

Se você pensa que viver é horizontal, unitário, definido, monobloco, que a vida lhe ensine a aceitar o conflito como condição lúdica da existência. Tanto mais lúdica quanto mais complexa. Tanto mais complexa quanto mais consciente. Tanto mais consciente quanto mais difícil. Tanto mais difícil quanto mais grandiosa.

Se você pensa que disponibilidade com paz não é felicidade, que a vida lhe ensine a aproveitar os raros momentos em que ela (a paz) surge.

Que a vida ensine a cada menino a seguir o cristal que leva dentro, sua bússola existencial não revelada, sua percepção não verbalizável das coisas, sua capacidade de prosseguir com o que lhe é peculiar e próprio, por mais que pareçam úteis e eficazes as coisas que a ele,no fundo, não soam como tais, embora façam aparente sentido e se apresentem tão sedutoras quanto enganosas.

Que a vida nos ensine, a todos, a nunca dizer as verdades na hora da raiva. Que desta aproveitemos apenas a forma direta e lúcida pela qual as verdades se nos revelam por seu intermédio, mas para dizê-las depois.

Que a vida ensine que tão ou mais difícil do que ter razão, é saber tê-la.

Que aquele garoto que não come, coma.

Que aquele que mata, não mate.

Que aquela timidez do pobre passe.

Que a moça esforçada se forme.

Que o jovem jovie.

Que o velho velhe.

Que a moça moce.

Que a luz luza.

Que a paz paze.

Que o som soe.

Que a mãe manhe.

Que o pai paie.

Que o sol sole.

Que o filho filhe.

Que a árvore arvore.

Que o ninho aninhe.

Que o mar mare.

Que a cor core.

Que o abraço abrace.

Que o perdão perdoe.

Que tudo vire verbo e verbe. Verde. Como a esperança. Pois do jeito que o mundo vai, dá vontade de apagar e começar tudo de novo. A vida é substantiva, nós é que somos adjetivos.

Artur da Távola

Imagens: Pinterest

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Aprendendo com os cães

Se os cães pudessem ser nossos professores, teriam muito a nos ensinar…Ensinariam a:

- Quando alguém que você ama chegar em casa, corra ao seu encontro;

- Nunca perca a oportunidade de ir passear;

- Permita-se experimentar o ar fresco do vento no seu rosto;

- Mostre aos outros que estão invadindo o seu território;

- Tire uma sonequinha no meio do dia e espreguice antes de levantar;

- Corra, pule e brinque todos os dias;

- Tente se dar bem com o próximo e deixem as pessoas te tocarem;

- Não morda quando um simples rosnado resolve a situação;

- Em dias quantes, pare e role na grama, beba bastante líquido e deite debaixo da sombra de uma árvore;

- Quando você estiver feliz, dance e balance todo o seu corpo;

- Não importa quantas vezes  outro te magoa, não se sinta culpado…volte e faça as pazes novamente;

- Aproveite o prazer de uma longa caminhada;

- Se alimente com gosto e entusiamo;

- Seja leal;

- Coma só o suficiente;

- Nunca pretenda ser o que você não é;

E o mais importante de tudo…Quando alguém estiver nervoso ou triste, fique em silêncio, fique por perto e mostre que você está ali para confortar.

 

Uma linda semana a todos!!

domingo, 14 de agosto de 2011

Pai

As tuas mãos tem grossas veias como cordas azuis
sobre um fundo de manchas já cor de terra
— como são belas as tuas mãos —
pelo quanto lidaram, acariciaram ou fremiram
na nobre cólera dos justos...

Porque há nas tuas mãos, meu velho pai,
essa beleza que se chama simplesmente vida.
E, ao entardecer, quando elas repousam
nos braços da tua cadeira predileta,
uma luz parece vir de dentro delas...

Virá dessa chama que pouco a pouco, longamente,
vieste alimentando na terrível solidão do mundo,
como quem junta uns gravetos e tenta acendê-los contra o vento?
Ah, Como os fizeste arder, fulgir,
com o milagre das tuas mãos.

E é, ainda, a vida
que transfigura das tuas mãos nodosas...
essa chama de vida — que transcende a própria vida...
e que os Anjos, um dia, chamarão de alma...

Mario Quintana

Internet

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Passo a passo–Porta Lápis RECICLADO

Outro dia vi no Blog da Rosana Garcia uns porta lápis feitos de garrafas de suco. Montei o passo a passo e trouxe para compartilhar com vocês.

É tão bom poder reciclar materiais que poderiam ir para o lixo, e ficam uma graça, basta usar a criatividade…

A garrafa de suco

IMG_3717

IMG_3718

Corte a parte de cima

IMG_3719

Escolha um papel de sua preferência e passe cola no corpo da garrafa e cole o papel.

IMG_3720

Ficando assim. Corte uns 2 cm dos cantos.

IMG_3721

Dobre-os.

IMG_3723

Faça furos.

IMG_3724

Passe uma fita pelos buracos.

IMG_3725

É só dar um laço.

IMG_3726

IMG_3727

IMG_3728

IMG_3729

Depois tragos outros que estou fazendo…

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Que tal uma HISTORINHA?!

Havia milhares de estrelas no céu.
Estrelas de todas as cores: brancas, prateadas, verdes, douradas, vermelhas e azuis.
Um dia, elas procuraram Deus e lhe disseram:
- Senhor gostaríamos de viver na Terra entre os homens.
- Assim será feito, respondeu o Senhor. Conservarei todas vocês pequeninas como são vistas e podem descer para a Terra.
Conta-se que, naquela noite, houve uma linda chuva de estrelas.
Algumas se aninharam nas torres das igrejas, outras foram brincar de correr com os vaga-lumes nos campos; outras misturaram-se aos brinquedos das crianças e a Terra ficou maravilhosamente iluminada.
Porém, passando o tempo, as estrelas resolveram abandonar os homens e voltaram para o céu, deixando a Terra escura e triste.
- Porque voltaram? Perguntou Deus, à medida que elas chegavam ao céu.
- Senhor, não nos foi possível permanecer na Terra.
Lá existe muita miséria e violência, muita maldade, muita injustiça...
O Senhor lhes disse:- Claro! O lugar de vocês é aqui no céu.
A Terra é o lugar do transitório, daquilo que passa, daquele que cai, daquele que erra, daquele que morre, nada é perfeito.
O céu é lugar da perfeição, do imutável, do eterno, onde nada perece.
Depois que chegaram todas as estrelas e conferindo o seu número, Deus falou de novo:
- Mas está faltando uma estrela.
Perdeu-se no caminho?
Um anjo que estava perto retrucou:
- Não Senhor, uma estrela resolveu ficar entre os homens.
Ela descobriu que seu lugar é exatamente onde existe a imperfeição, onde há limite, onde as coisas não vão bem, onde há luta e dor.
- Mas que estrela é essa? voltou Deus a perguntar.
- É a Esperança, Senhor. A estrela verde. A única estrela dessa cor.
Quando olharam para a Terra, a estrela não estava só.
A Terra estava novamente iluminada porque havia uma estrela verde no coração de cada pessoa.
Receba neste momento esta "estrelinha" em seu coração.
Não deixe que ela fuja e nem se apague.
Tenha certeza que ela iluminará o seu caminho. hoje e sempre!

 

"Se eu pudesse deixar algum presente a você, deixaria aceso o sentimento de amar a vida.
A consciência de aprender tudo o que foi ensinado pelo tempo afora.
Lembraria os erros que foram cometidos para que não mais se repetissem.
Daria a capacidade de escolher novos rumos, novos caminhos.
Deixaria, se pudesse, o respeito àquilo que é indispensável:
Além do pão, o trabalho.
Além do trabalho, a ação.
Além da ação o cultivo à amizade.
E, quando tudo mais faltasse, um segredo:
O de buscar no interior de si mesmo a resposta e a força para encontrar a saída. "
(Gandhi)

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Simplicidade das palavras

Simplicidade, que palavra boa de pronunciar, de sentir, de fazer, de ser…Como a Ana Paula já citou em um texto, ela anda rondando por aí blogs afora, mas é sempre muito bom falar dela.

Significa ausência de extravagância e de artifícios. Ela é o caminho para se chegar a humildade.Onde ela está presente parace que deixa tudo com um gostinho melhor, com um olhar melhor, com uma cor melhor...E nas palavras não seria diferente. Quanto mais simples somos em nossa comunicação, mas nos fazemos entender e mais tocamos os sentidos, os sentimentos, o coração e a alma de quem nos lê ou escuta.

Lendo um texto do livro O homeme que veio da sombra pude perceber isso claramente, nos significados dados a alguma palavras que fazem parte de nosso cotidiano. Vou citar algumas delas:

Carinho: É quando a gente não encontra nenhuma palavra para expressar o que sente e fala com as mâos, colocando o afago em cada dedo.

Caridade: É quando a gente está com fome, só tem uma bolacha e reparte.

Fé: É quando a gente diz que vai escalar um Everest e o coração já o considera feito.


Filhos: É quando Deus entrega uma jóia em nossa mão e recomenda cuidá-la.

Lealdade: É quando a gente prefere morrer que trair a quem ama.

Mágoa: É um espinho que a gente coloca no coração e se esquece de retirar.

Netos: É quando Deus tem pena dos avós e manda anjos para alegrá-los.

Orgulho: É quando a gente é uma formiga e quer convencer os outros de que é um elefante.

Perfume: É quando mesmo de olhos fechados a gente reconhece quem nos faz feliz.

Perdão: É uma alegria que a gente se dá e que pensava que jamais teria.

Saudade: É estando longe, sentir vontade de voar, e estando perto, querer parar o tempo.

Simplicidade: É o comportamento de quem começa a ser sábio.

Ternura: É quando alguém nos olha e os olhos brilham como duas estrelas.

Livro: O homem que veio da sombra – Luiz Gonzaga Pinheiro

Imagem: Pinterest

Simplicidade é isso: Quando o coração busca uma coisa só. Concerto para Corpo e Alma.

Rubem Alves

terça-feira, 9 de agosto de 2011

O rio de nossa vida

Vocês já perceberam a diferença que há entre as pedras que estão na nascente de um rio, e as pedras que estão em sua foz?

As pedras da nascente são toscas e pontiagudas, cheias de arestas. A proporção que elas vão sendo carregadas pelo curso do rio, sofrendo a ação da água e se atritando com as outras pedras, ao longo de muitos anos, elas vão sendo polidas, desbastadas. As arestas vão sumindo. Elas ficam mais orgânicas, menos toscas, mais suaves, lisas, e o melhor, vão ficando cada vez mais parecidas com as outras, sem necessariamente serem iguais. Quanto mais longo o curso do rio , mais evidente é o fenômeno.

Se formos fazer uma analogia com as nossas vidas acontece o mesmo. Se nos permitimos estar em contato com as pessoas, sendo conduzidos pelo rio da VIDA, vamos, no atrito positivo, ou até mesmo negativo, com o próximo, eliminando arestas, desbastando diferenças, parecendo-se e harmonizando-se mais uns com os outros, sem necessariamente perdermos nossa identidade.

Alguns desses contatos e atritos nos deixam marcas, tiram lascas de nós. Mas mostre um coração sem marcas e lhe mostro um coração que não amou, que não viveu. Um coração que não chorou, nem sentiu dor. Um coração sem sentimentos, e sentimentos são o tempero de nossa existência. Sem eles, a vida seria monótona, árida. O fato é que não existem sentimentos, bons e ruins, sem a existência do outro, sem o seu contato.

Passar pela vida sem se permitir o contato próximo com o outro é não crescer, não evoluir, não se transformar. É começar e terminar a existência como uma pessoa tosca, pontiaguda, amorfa.

Quando olho para tráz, vejo que hoje carrego em meu ser várias marcas de pessoas extremamente importantes. Pessoas que, no contato com elas, me permitiram ir dando forma ao que sou, eliminando arestas, transformando-me em alguém melhor, mais suave, mais harmônico, mais integrado. Outras, sem dúvida, com suas ações e palavras me criaram novas arestas, que precisaram ser desbastadas. Faz parte. reverses momentâneos. Servem para o crescimento. A isso chamamos experiência.

Começamos a jornada da vida como grandes pedras, cheias de excessos. Os seres de grande valor, percebem que ao final da vida foram perdendo todos os excessos que formavam suas arestas, se aproximando cada vez mais de sua essência, e ficando cada vez menores, menores, menores…Quando finalmente aceitamos que sosmos pequenos, ínfimos, dada a compreensão da existência e importância do outro, e principalmente a grandeza de DEUS, é que finalmente nos tornamos grande em valor. Já viram o tamanho do diamente?? Sabes quanto se tira de excessos para chegar ao seu âmago? É lá que está o verdadeiro valor…E Deus fez a cada um de nós com um âmago bem forte e muito parecido, constituido de muitos elementos, mas essencialmente de amor. Deus deu a cada um de nós essa capacidade, a de amar, mas temos que aprender como. Para chegarmos a esse âmago, temos que nos permitir, através dos relacionamentos, ir desbastando todos os excessos que nos impedem de usá-lo, de fazê-lo brilhar.

Por muito tempo em minha vida acreditei que amar significava evitar sentimentos ruins. Não entendia que ferir e ser ferido, ter e provocar raiva, ignorar e ser ignorado, fazem parte da construção e do aprendizado do amor. Não compreendia que se aprende a amar sentindo-os e superando-os. Ora, esses sentimentos simplesmente não ocorrem se não houver envolvimentos. E envolvimentos gera atrito.

ATRITE-SE! Não existe outra forma de descobrir o amor. E sem ele a vida não teria significado, se acha que não eis as palavras do Apóstolo Paulo: “Ainda que eu falasse as linguas dos homens e dos anjos , e não tivese amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. E ainda que tivesse o dom da professia , e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda qeu tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria. E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para o sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser quimado, e não tivesse amor, nada disso aproveitaria.”

Atrite-se, desbaste-se, descobra-se…AME!

Imagens Pinterest

domingo, 7 de agosto de 2011

A FELICIDADE de cada um

Felicidade…Palavra desejada por muitas pessoas. Quem não a quer? Mas como encontrá-la? Onde encontrá-la?

Muitos a procuram nos mais variados lugares e das mais diferentes formas. O seu conceito é diferente para cada pessoa, de acordo com a necessidade e anseio de cada um…

Para muitos é difícil alcançá-la porque ela está onde a colocam, e muitos a colocam onde não estão.

Ao meu ver, para alcançá-la, é necessário mudar nosso olhar, passar a ver a vida com outros olhos, mudando a lente pelas quais enxergamos os fatos…é conhecer a si mesmo e saber o que nos faz bem.

Quando procuro o que há de fundamental em mim, é o gosto da felicidade que encontro…em coisas pequenas ao olhar de uns e gradiosas ao meu, pois para estas coisas faço questão de utilizar uma lente de AUMENTO…E elas me fazem um bem…!!, Dão uma sensação gostosa de inteireza ao meu ser e minha alma! Tantas coisas me fazem feliz…Deitar minha cabeça em meu travesseiro a noite e dormir…que coisa boa!! Ver outras pessoas felizes, sentir o calor do sol, ouvir o som dos pássaros, de uma boa música ou o som que o silêncio faz, ou simplesmente saber que posso ouvir, estar perto de quem amo, um ombro amigo, um simples bom dia ou uma gentileza de alguém que nunca vimos, ouvir o som de vozezinhas dizendo “mãe”, “obrigado mamãe”, uma refeição em família, sorrir com bobagens, sentir o cheiro, som e gosto do mar, um pique nique com as crianças, um sorvete de chocolate daqueles que nos lambuzamos…A minha lista é BEM grande…Para mim felicidade não é ter, mas, ser!. Poder ser a gente mesmo, sem máscaras, sem sombras, sem dúvidas…

Tudo é questão do valor que damos a cada coisa e da maneira como vemos.

Imagens: Pinterest

Houve um tempo em que minha janela se abria
sobre uma cidade que parecia ser feita de giz.
Perto da janela havia um pequeno jardim quase seco.
Era uma época de estiagem, de terra esfarelada,
e o jardim parecia morto.
Mas todas as manhãs vinha um pobre com um balde,
e, em silêncio, ia atirando com a mão umas gotas de água sobre as plantas.
Não era uma rega: era uma espécie de aspersão ritual, para que o jardim não morresse.
E eu olhava para as plantas, para o homem, para as gotas de água que caíam de seus dedos magros e meu coração ficava completamente feliz.
Às vezes abro a janela e encontro o jasmineiro em flor.
Outras vezes encontro nuvens espessas.
Avisto crianças que vão para a escola.
Pardais que pulam pelo muro.
Gatos que abrem e fecham os olhos, sonhando com pardais.
Borboletas brancas, duas a duas, como refletidas no espelho do ar.
Marimbondos que sempre me parecem personagens de Lope de Vega.
Ás vezes, um galo canta.
Às vezes, um avião passa.
Tudo está certo, no seu lugar, cumprindo o seu destino.
E eu me sinto completamente feliz.
Mas, quando falo dessas pequenas felicidades certas,
que estão diante de cada janela, uns dizem que essas coisas não existem,
outros que só existem diante das minhas janelas, e outros,
finalmente, que é preciso aprender a olhar, para poder vê-las assim.

Cecília Meireles

A vocês desejo que façam  o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueçam que a felicidade é um sentimento simples, podemos encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade…

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Boneca de pano

Se por um momento Deus se esquecesse de que sou uma boneca de pano, e me presenteasse com um pedaço de vida, possivelmente eu não diria tudo o que penso, mas pensaria em tudo o que digo.

Daria valor as coisas, não pelo que ela valem, mas pelo que significam.

Eu dormiria pouco e sonharia bem mais…entendo que a cada minuto que fechamos os olhos perdemos sessenta segundos de luz.

Andaria enquanto os demais se detêm, despertaria enquanto os demais dormem, escutaria enquanto os demais falam, e como desfrutaria de um bom sorvete de chocolate…

Se Deus me desse só um pedacinho de vida, me vestiria com simplicidade, me atiraria de bruços ao sol, deixando descoberto não somente o meu corpo, mas também a minha alma.

Deus meu…se eu tivesse um coração…Ah! Eu escreveria meu ódio sobre o gelo e esperaria que o sol saísse…

Pintaria com um sonho de Van Gogh sobre as estrelas um poema de Benedetti, e uma canção de Serrat seria a serenata que ofereceria a lua!

Regaria com minhas lágrimas as rosas, para sentir a dor de seus espinhos e o encarnado beijo de suas delicadas pétalas.

Ah Deus! Se um pedaço de vida eu tivesse…Não deixaria passar um só dia sem dizer a gente que quero, que a quero. Viveria enamorado do amor.

Aos homens eu provaria quão equivocados estão ao pensar que deixam de enamorar-se quando envelhecem, sem saber que envelhecem quando deixam de enamorar…

A uma criança eu daria asas, mas deixaria que ela aprendesse a voar sozinha.

Aos velhos, a meus velhos, ensinaria que a morte não chega com a velhice, mas com o esquecimento.

Algumas coisas pude aprender, mesmo sendo uma boneca de pano…

Aprendi que o mundo todo quer viver no alto da montanha, sem saber que a verdadeira felicidade está na forma de subir a escarpa.

Aprendi que quando um recém nascido aperta pela primeira vez o dedo do seu pai, o tem amarrado para sempre.

Aprendi que um homem unicamente tem o direito de olhar outro homem de cima para baixo, quando o estiver ajudando a se levantar…

São tantas as coisas que pude aprender, mas finalmente não haverão de servir, pois quando em vejo…sou só uma simples boneca de pano.

Imagens: Pinterest

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Reaproveitando as sobras…

Casa com crianças é uma coisa…mas é MUITO bom! É uma casa cheia de vida, encanto, sorrisos, barulho, diversão!

Essa ideia achei super legal para aproveitar as sobras dos lápis cera depois de serem usados e abusados pelos pequenos…

Via: Yensi Gardiakos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...